Origem do Market Profile

Peter Steidlmayer iniciou sua carreira como trader em 1960, nos pits de negociação da bolsa de commodities de Chicago, a CBOT.

No início de sua carreira, Steidlmayer buscava encontrar uma “medida real de valor” para interpretar as condições dos mercados que operava e, assim, executar seus trades com maior confiança.

Nesta busca, ele foi influenciado pelos trabalhos de Benjamin Graham and David Dodd relacionados a análise de valor para investimentos e, também, pelo conceito de ‘minimum trend’ desenvolvido pelo grafista John Schultz.

Além destas influências e de seu background como negociador, Steidlmayer estudou estatística na universidade de Berkeley, onde conheceu o conceito da Curva de Bell ou “curva de sino”. Segundo ele:

“(…) Eu já havia aprendido, por observação e por conversas com meu pai, que a relação entre preço e valor era a chave para se entender os mercados – preço afastado do valor usualmente representa oportunidade. (…) A ideia de usar os conceitos de Graham e Dodd juntamente com a curva de sino claramente me deixaram intrigado.” Pag.18 Steidlmayer on Markets – 2nd edition

A partir destas influências e de suas experiências como trader, Steidlmayer foi desenvolvendo uma forma peculiar de anotar o que ele percebia dos mercados.

Inicialmente, o objetivo destas anotações era, simplesmente, auxiliar nas suas próprias operações no mercado.

Porém, no início da década de 1980, quando Steidlmayer se tornou diretor da CBOT, a bolsa de commodities de Chicago, ele foi convidado para liderar o projeto de implementação de uma forma revolucionária de transmissão dos dados de negociação do mercado, o ‘Liquidity Data Bank’.

Liquidity Data Bank Vesão Original Otimozada
Exemplo de relatório do Liquidity Data Bank

CTI é uma abreviação de ‘Commodities Trader Identification’ ou, posteriormente, ‘Customer Trader Indicator’

O Liquidity Data Bank era, em suma, um relatório emitido apenas no final do dia pela CBOT que mostrava o volume negociado em cada nível de preço, a porcentagem negociada por cada tipo de participante (CTI*) e o Market Profile do dia.

Foi a partir deste relatório que o market profile e seus conceitos fundamentais passaram a se tornar mundialmente conhecidos e aplicados por milhares de traders individuais e participantes de mesas proprietárias.