Traders Individuais Podem Ter Sucesso no Mercado Financeiro?

Traders Individuais Podem Ter Sucesso no Mercado Financeiro?

Vários meses atrás, escrevi um post para a Forbes que fez a pergunta: você tem o que é preciso para ter sucesso no mercado financeiro?

Esse artigo abordou vários mitos sobre trading e sucesso e revisou estudos de resultados que acharam que o sucesso estava presente, mas, muito raro.

Em um estudo recente, Brad Barber e seus colegas estudaram todos os traders que participam do mercado de ações de Taiwan ao longo de um período de 14 anos. Curiosamente, eles traçam uma curva de sobrevivência para os traders e descobriram que 75% de todos os participantes desistiram após um período de dois anos e 90% se foram após quatro anos, sendo que os de desempenho ruim têm, significativamente, mais chance de desistir do que seus colegas mais bem sucedidos.

Durante o período estudado, o grupo de traders não era rentável no ano. Eles citam evidências de que os traders se envolvem em mais negociações após períodos lucrativos.

Eles concluem que os traders persistem na busca de lucros, não por causa da evidência objetiva de sucesso, mas, por causa do excesso de confiança após as vitórias.

Como psicólogo que trabalha como coach de desempenho em empresas de trading, por anos acompanhei em primeira mão os sucessos e fracassos dos traders. Minha interpretação dos dados negativos da taxa de sucesso é um pouco diferente da dos pesquisadores.

Em qualquer campo de atuação de elite, seja golfe, atuação, xadrez ou esportes olímpicos, muitos são chamados e poucos são escolhidos. A proporção de participantes que, em última análise, ganham a vida com seu desempenho é muito pequena. As questões importantes dizem respeito aos fatores de talento, habilidade e desenvolvimento que diferenciam os poucos da elite dos demais.

Em um post perspicaz, Mike Bellafiore, fundador de uma firma proprietária de trading, observa que a taxa de sucesso é realmente baixa e que são necessários pelo menos 6-8 meses de esforço dedicado apenas para chegar a uma lucratividade consistente (e, facilmente, o dobro disso para alcançar níveis de sucesso da elite).

Tendo trabalhado com traders em sua empresa, a SMB/Kershner Trading, eu posso atestar esse fato e também posso atestar que o treinamento aumenta as chances de sucesso bem acima dos baixos níveis observados pelos pesquisadores.

Então, o que acelera as curvas de aprendizado dos traders em desenvolvimento e aumenta as chances de sucesso deles? Entrei em contato com vários educadores e instrutores de sucesso de traders para obter suas perspectivas sobre o que é necessário para sustentar a lucratividade. Aqui estão algumas observações:

  • Treinamento e orientação fazem a diferença – Independentemente do domínio (esportes, música e arte, comércio, medicina, direito) encontramos o coaching e o mentoring como elementos centrais do treinamento. No basquete universitário, por exemplo, encontramos treinadores com histórico de sucesso, produzindo muitas estrelas da NBA. Essa orientação envolve o ensino, mas, também, o intensivo treino de habilidades, feedback regular sobre o desempenho e muito mais tempo de prática do que tempo de jogo. Este último ponto é especialmente importante. Um cirurgião passa muitas horas estudando anatomia com cadáveres (e anos de procedimentos de observação e assistência) antes de conduzir uma única operação. Anos de desenvolvimento físico e desenvolvimento de habilidades entram, eventualmente, no desempenho de qualquer atleta olímpico. Demasiadas vezes, os traders esperam fazê-lo por conta própria, auxiliados por pouco mais do que alguns livros ou cursos didáticos. Isso não funcionaria em qualquer campo de desempenho e é uma das principais razões pelas quais a taxa de sucesso é tão baixa no mundo do trading.

 

  • A mecânica detalhada é importante – O sucesso no mercado financeiro envolve muito mais do que a aplicação de indicadores técnicos, padrões gráficos ou tópicos fundamentais. Quando olhamos para as instruções dadas aos traders que têm sucesso, o que se destaca é o nível de detalhe. Um técnico de beisebol, por exemplo, trabalhará por horas com um lançador em desenvolvimento para aperfeiçoar a mecânica de lançamento e garantir que cada arremesso seja entregue da maneira correta. O mesmo acontece com o treinamento de golfistas e cantores profissionais. O desempenho é dividido em componentes, e esses componentes são ensinados e revisados ​​rigorosamente. Um bom exemplo no mundo dos negócios é Peter L. Brandt, que usa padrões gráficos em prazos diferentes para desenvolver ideias e para estruturar uma relação risco/retorno favorável quando fazendo o trading dessas ideias. Ele passa a ideia de que os traders bem-sucedidos encontram seu “ponto ideal”, no qual eles são mais capazes de aplicar suas habilidades de reconhecimento de padrões. Ele regularmente descreve seus trades (e o raciocínio por trás deles) para os alunos, e ele acompanha seus resultados em tempo real. Isso permite que os traders em desenvolvimento “copiem o mestre” e aprendam a mecânica da negociação em tempo real.

 

  • Foco em focoNate Michaud, que supervisiona a comunidade de aprendizado de traders ‘Investors Underground’, aponta que “foco” e “paciência” são essenciais para cultivar o sucesso no trading. “O maior obstáculo é fazer com que os investidores se concentrem”, diz ele, “cortar todo o barulho”. Muito do bate-papo e do apoio dentro da comunidade é projetado para reforçar as principais lições sobre gestão de risco, a gestão de posições de negociação e a manutenção de um mindset adequado. “Empatado ou no gain é uma coisa poderosa”, aponta Nate. “É tudo sobre como minimizar os dias de perdas”. Significativamente, o programa ‘Investors Underground’ faz uso de listas de acompanhamento de ações regularmente atualizadas com planos de trading e justificativa, bem como uma biblioteca de vídeos detalhando os métodos de negociação. A ideia é não apenas incentivar o foco, mas, também avançar as informações e habilidades mais valiosas.

 

  • Ser o exemplo importa – Bao Nguyen, talvez mais conhecido no mundo do trading como Modern Rock, trabalhou recentemente com Alex Temiz e outros para desenvolver uma comunidade de trading online: MyInvestingClub.com . Como Bao observa sobre a comunidade, “todos os mentores e treinadores são traders”. Ele aponta que muito do aprendizado ocorre quando os membros o observam negociando, de modo que eles possam ver como os trades são conduzidos, desde o início de uma ideia até sua execução como uma posição. “Os alunos veem meus trades”, ressalta. “Eles me veem cometendo erros, me veem perdendo, me veem aprendendo com meus erros e, claro, me veem ganhando, lucrando, e como eu consigo vencer e não me tornar arrogante. Meus alunos podem se relacionar com todas essas experiências junto a mim porque eu também sou estudante! ” Essa ‘’’’modelagem de papéis’’’’ significa que o objetivo do treinamento não é simplesmente copiar os trades alheios, mas, entender os processos de trading. Bao explica que isso significa aprender a paciência e a disciplina de evitar armadilhas emocionais comuns, como colocar os trades sem medo de perder um movimento (Fear Of Missing Out on a Move – FOMO), vendo como um trade adequado é conduzido.

 

  • Expectativas são importantesJason Graystone da Tier One Trading está envolvido na formação de traders de varejo, fazendo uso de uma plataforma que combina múltiplos cursos online com salas de trading ao vivo. Jason salienta que muitos traders falham porque chegam aos mercados com expectativas irreais. Isso significa avaliar cuidadosamente as razões para buscar o trading e abordar diretamente as questões de capital inicial, retornos alcançáveis ​​e tempo necessário para o sucesso. Ele descreve a comunidade online como um “grupo de responsabilidade”, no qual os membros compartilham os resultados com os outros e se responsabilizam pelos objetivos que compartilham. Parte dessa responsabilidade envolve testar suas ideias antes que elas sejam publicadas, inclusive por meio do trading prático/simulado. “O teste lhes dá a estabilidade mental de saber onde estão se metendo”, observa Jason. “Quando você sabe as probabilidades do que pode acontecer a seguir, elas te mantém calmo em meio às perdas. Também ajuda a não se tornar arrogante durante a euforia das vitórias.” O objetivo é ajudar os traders a tratarem sua arte profissionalmente, como um negócio.

Um tema importante emerge das observações daqueles envolvidos diariamente no treinamento de traders: o sucesso é uma função da interação guiada e dirigida. O antigo modelo de educação de traders apresentava aulas, seminários e experiências didáticas isoladas.

O novo modelo tem tudo a ver com a aprendizagem dentro de uma comunidade, em empresas proprietárias de trading e através de comunidades online. Essa interatividade permite que os traders em desenvolvimento aprendam com os mestres e também aprendam uns com os outros. Como no campo da educação médica, a palavra de ordem é “cada um ensina um”.

Estou começando a ver, ainda, uma nova geração de esforços de treinamento fundamentada, não apenas no trabalho em equipe de traders de varejo, mas na aliança entre traders e máquinas.

A integração de tecnologia e métodos quantitativos de trading com habilidades de trading discricionária é uma área em rápida evolução.

Pode ser que os programas de treinamento do futuro não apenas ensinem os processos de negociação, mas também a programação, o gerenciamento de dados e as habilidades quantitativas necessárias para descobrir oportunidades em mercados cada vez mais desafiadores e eficientes.

Brett Steenbarger

Brett Steenbarger trabalha como coach de performance para gestores de carteiras de hedge funds e traders e é autor de The Psychology of Trading (Wiley, 2003), Enhancing Trader Performance (Wiley, 2006), The Daily Trading Coach (Wiley, 2009), e Trading Psychology 2.0 (Wiley, 2015). Escreve diariamente em seu famoso blog traderfeed.blogspot.com, onde aborda a psicologia no trading e nos mercados, enfatizando a aplicação em psicologia e finanças comportamentais.
Fechar Menu