Descobrindo o Fluxo de Ordens: Os Gráficos NÃO são o Mercado!

Descobrindo o Fluxo de Ordens: Os Gráficos NÃO são o Mercado!

Eu não vim do Floor.

Nunca participei de nenhuma roda de traders no antigo “pregão viva voz” e , sinceramente, não alimento nenhuma nostalgia a respeito.

Como a grande maioria dos brasileiros, até bem pouco tempo atrás, eu escutava os noticiários econômicos sem entender o que significava ” IBOVESPA sobe 0,45%, NASDAQ em queda de 0,34% etc…

E, quando fui me interessar pelo mercado financeiro, pensando em rentabilizar, um pouco mais que a poupança, um pequeno excedente do meu orçamento, o que eu encontro?

Graficos!!

Maravilhosos gráficos que sobem e descem como que movidos por uma força mágica!

Aquilo me fascinou e me deu uma clara sensação de que agora eu estava entendendo o mercado. Imaginava que era só analisar aqueles gráficos para saber comprar e vender, pegar longos movimentos de tendência, e fazer muito dinheiro…

Mas ainda não, pois segundo a grande maioria dos analistas das corretoras e dos sites educacionais disponíveis, eu precisava de algo mais: Eu precisava entender o que eles chamam de  “Análise Técnica”.

Nossa, mais uma descoberta!

Uma nova “ciência” se descortinava aos meus olhos: Teoria de Dow, Ondas de Elliot, Fibonacci, padrões gráficos, padrões de candlestick, fractais, onda 3, Bandas de Bollinger, Médias Móveis, MACD, IFR…

Então, devorei tudo que estava disponível à esse respeito, livros em inglês, todos os clássicos e autores que você possa imaginar, tentando sempre ir na origem, entendendo os cálculos dos indicadores, dos diversos tipos de médias móveis, do IFR, do MACD, fazendo backtests etc..

Enfim, uma busca séria e intensa para entender o mercado e conseguir fazer dinheiro com ele.

Mas, ledo engano. Este entendimento do mercado aconteceu de uma forma que eu, sinceramente, não esperava.

Pois, assim como “o mapa não é o território”, os gráficos não são o mercado!

Muito menos qualquer indicador baseado simplesmente na movimentação dos preços ao longo do tempo.

Então, o que realmente é o mercado? Como “ler” este mercado? O que está formando os gráficos e seus padrões? Como e por que os preços se movimentam?

Descobrindo o Fluxo de Ordens

Então, o que realmente é o mercado? Como ler este mercado? O que está formando os gráficos e seus padrões? Como e por que os preços se movimentam?

Foi buscando estas respostas que fui me deparar com o Tape Reading ou Leitura de Fluxo de Ordens.

Naquela época meus gráficos já estavam visualmente bem  limpos e o único “Indicador” que eu estava utilizando era o VWAP do dia. Como sempre, fui buscar livros, artigos e vídeos na internet e fiz todos os cursos disponíveis na época.

Confiante, comecei a desbravar este novo mundo que era observar o mercado através de números em constante mudança, corretoras e barras de histograma.

Comecei a experimentar e montar diversas telas operacionais tentando entender o livro de ofertas, sua interação com o histórico de negócios, para que servia aquele tal de Volume at Price…

Enfim, centenas de horas olhando estas telas e tentando extrair sentido , formaram o processo que culminou na visão que tenho hoje do mercado e me ajudou a responder , uma a uma, aquelas perguntas acima, que não saiam de minha cabeça e que você, provavelmente, também deve estar curioso para saber, certo?

Bem, a resposta que encontrei para todas estas perguntas é a mesma: FLUXO DE ORDENS.

A melhor forma de conhecer o que realmente é o mercado é através de seu fluxo de ordens e sua dinâmica.

Como ler este mercado? através da leitura do fluxo das ordens.

O que está formando os gráficos e seus padrões? o Fluxo de ordens.

Está parecendo a propaganda do posto Ipiranga: “como eu faço isso? Fluxo de ordens!” hehehe.

Bem, continuando…Como e porque os preços se movimentam?  Ah! esta é a grande sacada. A síntese que tenho feito atualmente de como e porque os preços se movem é seguinte:

Como os Preços se Movem

O fluxo das ordens limitadas que são acrescidas, retiradas e movimentadas nos níveis de preço e o fluxo das ordens à mercado(agressão) que consomem esta liquidez ofertada pelas ordens limitadas (passivas).

Então podemos dizer que a movimentação do preço observada no intraday é o resultado direto  da interação destes dois fluxos de ordens: o fluxo das ordens limitadas e o fluxo de ordens à mercado.

As ordens limitadas que, como dizemos, ficam “penduradas no book”, fornecem  liquidez nas faixas de preço. Elas formam a profundidade do mercado, delimitando qual o volume de agressão ( ordens a mercado) é necessário para para que o preço se movimente.

Cada mercado possui uma dinâmica particular de interação entre estas “duas forças”, de um lado o fluxo das ordens passivas provendo liquidez e, de outro lado, o fluxo das agressões consumindo esta liquidez e o resultado desta interação é a movimentação dos preços!

E é esta a movimentação que pode ser observada nos gráficos … Eureka!

Rafael Iasi

Rafael Iasi é o idealizador do site Day Trader Pro. Atua no mercado como day trader independente desde 2013 e é um dos pioneiros na difusão da moderna analise de fluxo de ordens no Brasil. Desde meados de 2015 vem colaborando, através de artigos, vídeos e cursos, na formação de milhares de outros day traders que acompanham o site, canal do youtube e mídias sociais da Day Trader Pro.
Fechar Menu